Linux Kamarada

Linux Kamarada 15.3 Beta: ajude a testar a melhor versão da distribuição

O Projeto Linux Kamarada anuncia o lançamento da versão 15.3 Beta da distribuição Linux de mesmo nome, baseada no openSUSE Leap 15.3. Ela já está disponível para download.

A página Download foi atualizada e agora oferece principalmente duas versões para download:

  • a versão 15.2 Final, que você pode instalar no computador de casa ou do trabalho; e
  • a versão 15.3 Beta, que você pode testar, se quiser ajudar no desenvolvimento.

O openSUSE Leap 15.3 foi lançado em junho e desde então já recebeu diversas atualizações e correções. Portanto, o Linux Kamarada 15.3, embora ainda esteja em fase beta, deve apresentar desde já uma estabilidade considerável. Ainda assim, pode ser que essa versão tenha bugs e não esteja pronta para o uso diário. Se você encontrar um bug, por favor, reporte. Veja formas de entrar em contato na página Ajuda. Claro, bugs podem ser encontrados e corrigidos a qualquer momento, mas quanto antes, melhor!

A forma mais fácil de testar o Linux é usando o VirtualBox. Para mais informações, leia:

Mas, se você quiser testar o Linux Kamarada no seu próprio computador, a forma mais fácil de fazer isso é usando um pendrive inicializável que você pode criar com o Ventoy:

Se você deseja instalar o Linux Kamarada no computador para usar no dia-a-dia, o recomendado é que você instale a versão 15.2 Final, que já está pronta, e depois, quando a versão 15.3 estiver pronta, atualize. Para mais informações sobre a versão 15.2 Final, leia:

Novidades

As novidades da versão 15.3 se resumem a:

  • mesmos aplicativos da versão 15.2, porém atualizados, em novas versões, com novas funcionalidades e bugs corrigidos;

  • novos belos papéis de parede (ainda é possível usar os antigos ou o padrão do openSUSE, se você preferir);

  • suporte nativo ao Flatpak, gerenciador de pacotes independente de distribuição (mais sobre isso adiante);

  • mais drivers do X.Org foram incluídos na imagem Live, que antes possuía apenas os drivers mais básicos, o que gerava problemas principalmente para usuários de placas de vídeo NVIDIA, que agora contam com os drivers de código aberto nouveau e nv instalados por padrão;

  • agora o Linux Kamarada tem apenas uma imagem Live, que pode ser usada tanto em Português Brasileiro quanto em Inglês Internacional (nas versões 15.1 e 15.2, eram disponibilizadas duas imagens Live, uma para cada idioma);

  • ao iniciar a imagem Live, uma tela permite a seleção de idioma – Português Brasileiro ou Inglês Internacional – assim como testar ou instalar o Linux Kamarada, essa tela foi inspirada na tela de boas vindas da imagem Live do Ubuntu;

  • o YaST Firstboot, que antes era usado na imagem Live internacional e no sistema recém instalado (a partir de ambas as imagens) para definir as configurações iniciais (idioma, leiaute de teclado, fuso horário, etc.), não é mais usado, porque em muitos computadores ele não aparecia, e ficava uma tela preta no lugar;

  • o instalador Calamares agora faz todas as configurações iniciais no sistema instalado, de modo que, no final da instalação, ao reiniciar o computador, o sistema já está completamente pronto para uso;

  • o ícone do instalador foi movido da dock do GNOME para a Área de Trabalho (obrigado ao SlackJeff, que fez uma review do Linux Kamarada 15.2, pela sugestão);

  • a extensão TopIcons Plus do GNOME, que estava sem receber manutenção, foi substituída pela extensão AppIndicator Support, do Ubuntu; e

  • foi adicionado um cliente para VPNs do tipo L2TP.

Com relação ao suporte ao Flatpak, o pacote flatpak já vem instalado por padrão no Linux Kamarada 15.3. Portanto, usuários do Linux Kamarada 15.3 não precisam executar o primeiro passo das instruções de instalação do Flatpak no openSUSE. Porém, o Flathub, repositório padrão, não vem pré-configurado, de modo que é necessário adicioná-lo antes de instalar programas:

1
$ flatpak remote-add --if-not-exists flathub https://flathub.org/repo/flathub.flatpakrepo

Eu gostaria que o Linux Kamarada fosse como o Linux Mint, que já traz inclusive o repositório Flathub configurado, de modo que o usuário, sem precisar fazer nenhuma configuração adicional, já consegue instalar programas a partir do Flathub usando a própria loja de software. Vou estudar o que preciso fazer para conseguir isso ainda nessa versão 15.3 ou na próxima, 15.4. Comentários e ideias são bem vindas.

Atualizando para o 15.3 Beta

Se você já usa o Linux Kamarada 15.2 e confia na sua experiência como usuário, pode querer atualizar para o Linux Kamarada 15.3 Beta para ajudar a testar o processo de atualização. Em linhas gerais, deve ser suficiente seguir esse tutorial de atualização, substituindo 15.2 por 15.3, onde houver:

Como o Linux Kamarada 15.2 já configurava os repositórios com a variável $releasever, deve ser bem fácil atualizar para a versão 15.3. Exemplos de comandos do tutorial acima, já adaptados para a nova versão:

1
2
# zypper --releasever=15.3 ref
# zypper --releasever=15.3 dup --download-only

Há um detalhe com relação ao openSUSE Leap 15.3, que compartilha pacotes RPM com o SUSE Linux Enterprise 15 SP3 (não apenas o código-fonte, como nas versões anteriores, mas até mesmo os pacotes binários, já compilados): durante a atualização, o gerenciador de pacotes zypper vai acusar muitas mudanças de fornecedor (vendor changes). Para aceitá-las, use a opção --allow-vendor-change. O último comando acima ficaria, portanto, assim:

1
# zypper --releasever=15.3 dup --download-only --allow-vendor-change

Para mais informações, consulte as notas de lançamento do openSUSE Leap 15.3.

Se não sentir segurança de atualizar para a versão 15.3 Beta com essas dicas, não tem problema. Nos próximos dias, devo estar publicando uma versão atualizada desse tutorial.

Ficha técnica

Para que seja possível comparar esta versão com a anterior e as futuras, segue um resumo do software contido no Linux Kamarada 15.3 Beta Build 3.1:

  • kernel Linux 5.3.18
  • servidor gráfico X.Org 1.20.3 (sem Wayland)
  • área de trabalho GNOME 3.34.7 acompanhada de seus principais aplicativos (core apps), como Arquivos (antigo Nautilus), Calculadora, Terminal, Editor de texto (gedit), Captura de tela e outros
  • suíte de aplicativos de escritório LibreOffice 7.1.4.2
  • navegador Mozilla Firefox 91.4.0 ESR (navegador padrão)
  • navegador Chromium 95 (navegador alternativo disponível)
  • reprodutor multimídia VLC 3.0.16
  • cliente de e-mail Evolution
  • centro de controle do YaST
  • Brasero
  • CUPS 2.2.7
  • Firewalld 0.9.3
  • GParted 0.31.0
  • HPLIP 3.20.11
  • Java (OpenJDK) 11.0.13
  • KeePassXC 2.6.6
  • KolourPaint 20.04.2
  • Linphone 4.1.1
  • PDFsam Basic 4.2.7
  • Pidgin 2.13.0
  • Python 2.7.18 e 3.6.13
  • Samba 4.13.13
  • Tor 0.4.6
  • Transmission 2.94
  • Vim 8.0
  • Wine 6.0
  • instalador Calamares 3.2.36
  • Flatpak 1.10.5
  • jogos: Aisleriot (Paciência), Copas, Iagno (Reversi), Mahjongg, Minas (Campo minado), Nibbles (Cobras), Quadrapassel (Tetris), Sudoku, Xadrez

Essa lista não é exaustiva, mas já dá uma noção do que se encontra na distribuição.

Gostou? Que tal compartilhar?

Me paga um café?
Se você gostou muito, se foi muito útil pra você, será que vale um café? Se quiser, você pode "me pagar um café" pelo PayPal ou contribuir com o projeto de outras formas.

Comentários

Sobre

O Projeto Linux Kamarada visa divulgar e promover o Linux como um sistema operacional robusto, seguro, versátil e fácil de usar, adequado para o uso diário seja em casa, no trabalho ou no servidor. Os focos do projeto são principalmente distribuição e documentação.

Anúncios

Facebook

Autor